31.1.11

Em uma tarde nublada de domingo eu percebo o quanto a vida consegue fazer pouco sentido diante das mentiras que nos sempre foram contadas ao longo dos tempos. Como a menina boba que sempre fui nos últimos quase dez anos da minha vida, meus olhos percorrem os quatro cantos desse quarto e finalmente eu percebo que aqui é pequeno demais pros sonhos que tenho cultivado no meu jardim. A música que meus olhos querem ouvir precisa de instrumentos mais barulhentos que não cabem numa cidade tão pequena como a que cresci ouvindo que seria onde viveria todos os dias de uma vida um pouco menos medíocre.

Sendo apenas uma menina com vinte poucos anos que mesmo já tendo tantos olhares na mochila e os pés firmes no chão, não consigo entender o porquê de não conseguir seguir o caminho que eu sempre quis inventar pra minha vida. Talvez o peso das lembranças e o medo das linhas ainda não escritas me prenda onde menos quero ficar: onde sempre estive.

É como se qualquer lugar fosse mais confortável que a cama que eu durmo e qualquer som seria menos incômodo que o do despertador que me acorda para uma vida para a qual sei que não nasci.


Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 14:13 0 comments


Engraçado seria se tudo isso tivesse sido daqui um mês. Porque em trinta dias [ou um pouco menos que isso, essa é a grande verdade] eu estaria apagando a vela de um sonho que eu pensei que não iria sonhar sozinha. Engraçado mesmo seria se eu tivesse o nariz pintado de vermelho e o palco da minha vida fosse um picadeiro. Mas não há graça, não há sorriso, não há pipoca ou algodão doce, nada é doce. Menos ainda maçã desse tal sentimento que hoje eu prefiro nem citar o nome. Há só um casalzinho andando de mãos dadas, um filme que eu faço questão de não ver e uma picada no peito que me faz acordar. Não se pode viver de sonhos.

Saudações!

Ps.: Quando pensar que o copo está cheio, acredite: a última gota d´água sempre chega pra provar que não há nada tão ruim que não possa piorar.

Decretado pela Rainha de Copas às 01:03 0 comments


28.1.11

Estou com saudades. Saudade de caminhar de mãos dadas na praia, de ir pro cinema acompanhada e viajar no banco do passageiro do carro. Estou com saudades de não ter o cntrole de todas as coisas da minha vida e de não tomar todas as decisões sozinha. Saudade de sonhar com os planos que eu fiz pela manhã, de tomar sorvete e deitar na rede sem sentir meus pés frios. É uma saudade que dói, machuca e parece que, quando se instala, a gente pensa que se acostuma. Mas ela está sempre ali, dando sinais de uma espera que ainda não acabou e só tem fim quando você chegar pra ficar.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 22:09 0 comments


27.1.11

Ouvi certa vez ouvi tratar do ciúme como sendo "a reação complexa a uma ameaça perceptível a uma relação valiosa ou à sua qualidade." E depois desse dia eu entendi que não sou a única a pensar nesse sentimento tão temido como algo bom. Sim, porque sempre que você pensa na posse, no sufocar, eu só consigo me recordar de "relação valiosa". É quase vertiginoso essa parte ruim que você só consegue ver. Pra mim é como se fosse um carinho no meu ego, me dizendo que você, finalmente, tem medo de me perder.

Nisso tudo, eu fico imaginando o que mais eu poderia querer já que não posso ter tudo que quero. É como se tivesse ganho mais um pedacinho de um todo que não me pertence. É como se estivesse andando sem pisar o chão e os teus braços me levassem pra onde você imaginou e eu desejei.

Porque ter ciúme é provar que esse laço que nos une é mais forte que poderíamos imaginar. E de fraco, nada tem. Porque querer ser você é quase tão irresistível quanto amar a pessoa que você é.

Saudações!

Ps.: Escrito em 30.06.10 - nunca foi tão atual.

Decretado pela Rainha de Copas às 17:22 1 comments


26.1.11

Quero viver de amor.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 09:30 2 comments


25.1.11

Talvez te cause estranheza essa minha insistencia em querer ser feliz. Mas a verdade é que sorrisos, esperança, vontade, abraços, beijos fazem parte dos dias ensolarados que compõem minha vida hoje, ontem e todos os outros que virão. Não sei não querer ser mais, voar mais alto, inventar e reinventar. Essa é a pessoa que eu sou. Mas talvez me entender está muito além do que você possa conseguir, afinal seu cinza pode nunca vir a entender as minhas cores.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 20:22 0 comments


24.1.11

Quando pensar em começar algo que não sabe se vai conseguir, querer ou buscar concluir, pensa nos dias de insonia que pode vir a ter por ter se deixado dar o primeiro passo. Porque deixar entrar pela porta da tua vida algo que não se sabe bem dizer o que é, cria um risco com o qual muitas vezes não se pode conviver. E, no fim das contas, ainda não decidi se me arrependi do dia que te deixei conhecer a pessoa que eu verdadeiramente sou.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 10:19 2 comments


23.1.11

Às vezes eu tenho realmente a impressão de que não importa tanto se você está morando na casa vizinha ou em outro pais de um continente que eu creio que nunca um dia eu vou conhecer. Não importa se a distancia que nos separa é de um quilômetro ou um milhão deles. Eu sempre vou sentir que você está o mais distante quanto se é possivel do meu olhar, afinal o que as minhas mãos não conseguem alcançar, meu coração sente falta. E, nessa corda bamba que eu insisto em ter que atravessar, cansei de dar todos os passos sozinha. Comecei a olhar pra baixo e, sinceramente, a rede me parece mais segura que aqui em cima. Afinal, o que vai haver do outro lado quando eu chegar? No final das contas, só o que resta é esperar. Enquanto isso, eu crio meus dias e começo a fingir que estou vivendo a minha vida, e não a que eu pensei ter inventado pra nós dois.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 12:02 0 comments


22.1.11

E eu queria mesmo que você lesse e soubesse. Queria que você viesse bater à minha porta e dizer o quanto sentiu minha falta durante todo esse tempo. Queria que você soubesse do quanto meus dias passam lentos sem suas palavras, sorrisos e carinhos. O quanto eu queria que meu aniversário chegasse mais rápido, não pelas velas que eu não faço questão de apagar, mas pelo presente que eu vou ganhar, mesmo que atrasado. Porque se antes o dia mais importante do ano era o dia em que eu completava primaveras, não é mais. Porque minhas flores somente irão desabrochar e ter cheiro quando meu sorriso se abrir, você me abraçar e o mundo parar. Sim, aí sim eu vou estar feliz.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 09:20 3 comments


21.1.11

E, vai entender porquê, no meu som vieram me falar:

"Eu prefiro as curvas da estrada de Santos onde eu tento esquecer um amor que eu tive e vi pelo espelho na distância se perder."

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 20:00 0 comments


19.1.11

Não importa o que eu faça, o que eu diga ou o quanto queria dizer não: as borboletas não me largam o estômago toda vez que eu fecho os olhos e é seu sorriso que eu ouço. As asas fazem cócegas e meu sorriso sai fácil como todas as boas lembranças das quais você me falou outro dia.

Acredite: por mais que eu não tenha dito nada, elas ainda estão aqui ao meu redor, me fazendo recordar de dias em que o mês era doce e meu futuro nem importava tanto assim. Eu só queria viver o presente e todas as coisas que me lembravam o ontem que tinha sido tão bom.

Mas o que era presente se foi junto com todos os sonhos, cheiros de doce e as cores que eu pensei que eram minhas. A única coisa que ficou foi esse toque de ansiedade que ainda não me deixa esquecer.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 23:12 0 comments


Hoje acordei com o amor do mundo que eu tenho guardado no peito pra te dar transbordando das gavetas e não aguentando em si de vontade de se doar. Acordei com um vontade imensurável de andar de mãos dadas na praia, tomar café da manhã acompanhada, ver um qualquer filme no cinema e depois ir jantar naquele lugar que já tem a sua cara.

Hoje acordei com uma saudade que não dói, uma vontade que não arde e uma alegria que não se basta, mesmo sem motivo algum pra isso. Acordei acreditando que as coisas podem ser como queremos que elas sejam. E, no fim das contas, a grande verdade nisso tudo é que acordei com o melhor sentimento do mundo, mas eu queria mesmo era ir dormir com você.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 09:02 1 comments


18.1.11

Queria poder falar de cheiro bom de chuva, toque suave das pétalas de flores que compõem meu jardim, gosto doce que não amarga nunca. Queria poder falar de tantas cores que formam um tentador convite ao sincero sorriso que está guardado no canto da minha boca.

Contudo poder fazer o que poderia é quase tão falho quanto desejar algo que nunca foi feito, visto, provado ou sequer imaginado. Como que em um caminho sem volta, você solta minha mão vagarozamente, protagonizando uma cena de filme romântico sem final feliz.

E no drama da minha vida, em dias como este, querer não é poder. Pra mim, quase nunca é.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 22:18 0 comments


"Eu só gostaria de pelo menos por uma noite,
poder fechar os olhos e não sentir o mundo em minhas costas."

Sarah Áblun

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 16:42 0 comments


17.1.11

Hoje eu tenho muito mais saudade do futuro do presente que de qualquer outra coisa. Porque poder dizer o que virá acreditando que realmente se trata de coisas que virão acontecer é mais que sonho, é quase realidade. Mas, no fim das contas, o que atrapalha minha vida, minhas cores e todas as coisas que eu pensei que seriam é esse quase que entra sem ser convidado em todas [ou quase] as frases que eu escrevo no livro dos meus dias ensolarados, ou não. O que acaba com o meu amanhã é uma vírgula entre o que eu gostaria que fosse futuro e não deixa de ser apenas futuro do pretérito. Porque a saudade que eu sinto das coisas que poderiam ter sido não fica guardada dentro da caixa que tem os bilhetes que você me escreveu um dia. Ela está aqui do lado me lembrando a todo instante que sonhar é só o que eu posso fazer, nada mais.


Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 21:36 0 comments


Todo dia é uma coisa nova. Um sentimento novo, uma palavra nova, um aprendizado novo. Alguns nos trazem sorrisos e alma leve como poucas coisas na vida são capazes de fazer. Mas alguns trazem angustia que transformam os céus mais azuis em dias cinzentos e cheios de melancolia. E hoje foi assim. Eu descobri que saudade dói. Mas a saudade que mais dói é de quem está do lado. Como? Nem é tão difícil assim de explicar. Porque quando você está aqui do lado e não me vê, nem sente meu cheiro, nem vê minha lágrima cair, é como se você nem soubesse o quanto eu gosto de você. É ter saudade junto. E não estar junto ao mesmo tempo. É sentir saudade do que está ao alcance dos dedos, mas que não vê minhas mãos quando elas estão estendidas procurando as suas. Um sentimento novo, que doeu e ainda dói. Mas passa. Sempre passa.


Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 02:39 1 comments


15.1.11

Já que você insiste em fazer morada no meu peito, aproveita e ocupa todos os outros lugares também. Prometo que eu dou sorriso, cor e dias ensolarados. E, de quebra, ainda te faço feliz.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 19:48 0 comments


Eu não sei mais o que pensar. Afinal, não importa qual decisão eu tome, meu olhos só sabem olhar na tua direção e meus pés seguem o caminho que você deixou trilhado. Porque quando eu digo não, eu tenho taquicardia, o ar falta e, quando pensar que eu te esqueci, acredite: é, ainda, o seu rosto que eu vejo quando sonho [de olhos abertos ou fechados]. Ainda.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 01:12 1 comments


14.1.11

Eu não sei se solto foguetes ou se me tranco no quarto e fico sob os leçóis esperando essa angústia passar. É que conseguir respirar me causa um alívio que eu esperava há algum tempo, mas imediatamente depois de soltar o ar dos pulmões, fica em mim aquela saudade de um futuro que eu não vivi. E eu não sei se ainda estou pronta para dar os primeiros passos depois de todas as coisas vividas ou se ainda quero ser a menina mimada e teimosa que eu sempre aprendi a ser. Mas talvez seja a hora de aprender com todas as vezes que eu caí e tive que levantar sozinha, sem ter você aqui ao meu lado. Porque o pirata que você é parece precisar usar não apenas um daquele tapa-olhos que é tão típico de você. Pra que ver se você não consegue enxergar?

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 01:03 0 comments


13.1.11

Você se apaixonou pelos sete mares e, mesmo que eu lutasse para conseguir fazer você se apaixonar por mim, o seu coração já estava tão tomado por esse rum que te deixou ludibriado que nem o vermelho das minhas unhas não te fez mudar de idéia quanto ao preto e branco da tua bandeira. E, mesmo com um certo tempo, não te convenci de que o teu tesouro póde não ser ouro ou um baú com qualquer coisa dentro.

E você se enveredou novamente por essa imensidão azul, sem saber se vai encontrar tempestade ou céu limpo e um sol escaldante. Talvez você se perca por aí de vez ou volte. E se voltar, eu vou me perguntar se não vou ter que sofrer tudo de novo em ter que ver você partir mais uma vez por causa dessa sua mania teimosa de querer conhecer mais o mundo, afinal de contas... Uma vez pirata, sempre pirata.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 18:35 0 comments


Querido pirata,

o que eu queria era que você largasse o rum, pensasse só nos meus tesouros e a única coisa que você tivesse mesmo vontade de roubar todos os dias ao longo desses sete mares fosse o meu coração. Queria que naquela caveira que você estampa orgulhosamente na sua bandeira no alto do navio coubesse uns corações e um pouco de tom vermelho no preto e branco que você insiste em querer cultivar. Queria que o seu papagaio sussurrasse poesia no seu ouvido, você repetisse versos pra mim e eu pensasse que eram palavras suas, sentimentos seus e vida nossa. Eu queria tudo isso. E queria ainda que o único porto onde seu navio ancorasse fosse o meu. E, se nada disso acontecesse, queria ter coragem de mandar cortar-lhe a cabeça ou arrancar-lhe o coração (e assim, ele seria somente meu). É isso que rainhas fazem.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 00:03 2 comments


12.1.11

Como num palco da minha própria vida, eu pareço não ter forças para mover minhas pernas de acordo com minha vontade. Quando pareço criar toda a coragem que eu pensei que precisava pra comandar meus passos, você vem e me fala qualquer bobagem que me volta pros dias de espera. Eu caio, me machuco, dói. Eu me curo, levanto e quando os primeiros raios de sol surgem no meu horizonte, você faz chover. Eu me molho, me desequilibro e caio. Meus ombros cansam e eu sinto o que realmente estou: uma marionete no palco de uma vida que é minha, mas que quem tem o controle das cordas é você. Mas minha sorte é uma: eu estou, não sou. E, como sempre, isso passa.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 10:36 0 comments


11.1.11

Ninguém entende o que de fato acontece para batidas tão descompassadas entoarem dias ensolarados como os meus. É como se não importasse o quanto caia de chuva, o quanto cinza esteja o céu, por aqui sempre há cor, há riso solto e há samba. Porque, aqui no peito, o fundo musical mais parece aquele samba que diz que “alegria é a melhor coisa que existe” e todas as cores que eu vi se formarem um pouco além daquelas gotas que insistiam cair no horizonte chamam muito mais atenção que qualquer ausência delas em qualquer outro lugar. Na moldura que se forma do meu rosto, não há espaço [nem tempo] para não ser feliz.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 13:08 0 comments


10.1.11

Sabe o que é mais engraçado nisso tudo? Eu amar você. Amar você independente da minha falta de paciência, da sala da decepção, dos rios de cores cinza, do confundir das gotas de chuvas com as lagrimas nos meus olhos. O mais engraçado, senão incrível, é que mesmo com tudo me dizendo que não vale a pena, eu te amo ainda mais. Não por falta de amor próprio ou por achar que eu sou a “culpada” de alguma coisa, até porque pra mim quem é culpado nem importa tanto assim... Quando a gente decide, e isso é mesmo uma questão de decidir, o que importa é encontrar soluções. E a solução aqui não é procurar quem fez o que, mas o que precisa ser feito. Mas talvez sentar e esperar a saída cair como chuva na sua cabeça seja, pra você, a solução ideal. Pois espera chover, espera as coisas acontecerem, o mundo girar, o sol se pôr e nascer tantas vezes que um dia você vai cansar se contar. Tomara, que nessa história, um dia eu também canse de esperar.

Saudaçoes!

Decretado pela Rainha de Copas às 19:21 0 comments


7.1.11

Eu pensava que não, mas a verdade é que eu gosto mesmo muito de você. E o que mais me causa estranheza e, de certa forma, medo é não conseguir mentir, fingir, disfarçar ou qualquer coisa que signifique não expor a bateria que se forma no meu peito cada vez que eu te vejo, te ouço ou vejo teu nome piscar. Eu pensava que não. Mas, no fundo, a verdade é que eu ainda não aprendi a dizer essa palavrinha mágica que me leva pra cada vez mais longe dos meus dias ao teu lado, dos meus sonhos de doce novembro e pra qualquer coisa que me faça pensar menos em você. Eu não sei dizer não.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 00:29 0 comments


5.1.11

Eu queria que as palavras que eu disse não virassem fumaça e que todos os dias que estão por vir fossem ainda melhores do que os dias que já passaram. Queria que todos os sorrisos fossem diários e que o futuro fosse um filme de um livro que a gente escreve do jeito que a gente quer. E todos fossem felizes. O mocinho sempre vencesse o bandido e o casalzinho fosse feliz para sempre. Que aquele soco no rosto não doesse e a angustia no peito passasse depois de um copo de açúcar e uma boa noite de sono. Queria que não existisse céu cinza, nem mau tempo, vontade de ficar trancado no quarto, nem “depois, agora eu preciso ficar sozinha”. Que eu tivesse as palavras certas e os sentimentos mais puros, os gestos mais delicados. Queria não ser a mera junção de fragmentos de coisas que já me ocorreram e de pessoas que por mim passaram. Não queria ser justaposição de coisas soltas do que passou. Quero ser mais presente e futuro do que passado. Mas não há como negar. Eu tenho mais dos que viveram minha vida comigo, que de mim mesma. Tenho mais do que você é do que do que eu pensei que fosse.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 23:13 1 comments


3.1.11

Sabe saudade? Daquelas que apertam o peito, enchem os olhos de água e nos fazem repensar em todas as coisas que ocupam os dias que chamamos de nossos? Sabe aquela coisinha que incomoda e que aumenta a cada passo que se dá, a cada quilômetro que se percorre?

Pois é. Hoje eu sou Rainha da Saudade, dona dela, parceira, companheira. A cadeira que me acompanha está ocupada pela mais indesejável das presenças. Meu nome pode ser o mesmo, mas o sobrenome é um só: saudade.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 19:42 1 comments


"Para sonhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre."

Carlos Drummond de Andrade.

Saudações!

Ps.: O Reino não será abandonado. Mas a Rainha não sabe se até o dia 10 poderá manter o padrão de postagem. Fará o possível, é bem verdade, mas promessas não serão feitas em vão. Até.

Decretado pela Rainha de Copas às 01:08 0 comments


2.1.11

Respire. Ainda há ar puro e seus pulmões precisam dele para todas as coisas. Inspire todo o ar que pode suportar, feche os olhos e sinta como é esse sentimento de plenitude. E, quando for jogar fora todas as coisas que não te servem mais, expire e guarde somente as boas lembranças dos segundos de um dia que teve tudo [ou quase] para ser completo.

Mas calma. Entenda que esse é apenas o primeiro passo de toda uma caminhada que acabou de começar. È o primeiro dia do primeiro ano do resto da sua vida. E e tudo bem que ele está prestes a acabar, mas a verdade é que sempre haverá amanhã. E haverá ar puro para se respirar.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 00:07 1 comments


1.1.11

Bom dia, 2011. Seja bem-vindo e, no que depender de mim, pode chegar chegando. Pode trazer todas as boas surpresas que você está guardando pra mim e, de quebra, traga até as que eu nem esperava tanto assim. Pode abrir o saco dos sorrisos, das alegrias, dos braços abertos, das esperanças e, sobretudo, o da tranquilidade. Pode vir, mas faz assim: seja paulatino na distribuição, faça de forma fracionada ao longo dos meses, pra não acontecer exatamente o que aconteceu no ano que eu faço questão de nem lembrar: me mandar tudo no inicio e o fim ser aquele desastre que foi. Muito bom dia, 2011. Seja bem-vindo. E sinta-se em casa na minha nova vida.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 16:08 1 comments


A Rainha



menina de vinte poucos.
que viveu muito em pouco.
que sorriu pouco em muito.
que vive sorrindo muito.
mulher de vinte e poucos.
que sofre, ama e não cansa.
de buscar dias melhores,
dias mais felizes.
menina mulher que não cansa.
de sonhar. de viver. de sorrir.
de confiar. de ter fé.
mulher menina que muito em pouco
fez pouco de muito.
e agora é rainha mesmo
não sendo majestade.

menina moça mulher do naipe coração.



Correio Real mensageirodecopas@gmail.com

A Rainha no Twitter @ReinodoCoracao

A Rainha no Orkut:
 Perfil 

A Rainha no Twitter @ReinodoCoracao

A Rainha no Facebook
 Perfil da Rainha

O Reino no Facebook
 Curtir o Reino

Súditos
 . A Rua Dos Contos 
 . Elísios 
 . Florbela Espanca 
 . Bobo da Corte 
 . Escudeiro da Rainha de Copas 
 . Cavaleiro Real 

Era uma vez

.Maio 2006

.Junho 2006

.Julho 2006

.Agosto 2006

.Setembro 2006

.Outubro 2006

.Novembro 2006

.Dezembro 2006

.Janeiro 2007

.Fevereiro 2007

.Março 2007

.Abril 2007

.Maio 2007

.Junho 2007

.Julho 2007

.Agosto 2007

.Setembro 2007

.Outubro 2007

.Novembro 2007

.Dezembro 2007

.Janeiro 2008

.Fevereiro 2008

.Março 2008

.Abril 2008

.Fevereiro 2009

.Março 2009

.Abril 2009

.Maio 2009

.Junho 2009

.Julho 2009

.Setembro 2009

.Novembro 2009

.Dezembro 2009

.Janeiro 2010

.Fevereiro 2010

.Março 2010

.Abril 2010

.Maio 2010

.Junho 2010

.Julho 2010

.Agosto 2010

.Setembro 2010

.Outubro 2010

.Novembro 2010

.Dezembro 2010

.Janeiro 2011

.Fevereiro 2011

.Março 2011

.Abril 2011

.Maio 2011

.Junho 2011

.Julho 2011

.Agosto 2011

.Setembro 2011

.Outubro 2011

.Novembro 2011

.Dezembro 2011

.Janeiro 2012

.Fevereiro 2012

.Março 2012

.Abril 2012

.Junho 2012

.Julho 2012

.Agosto 2012

.Setembro 2012

.Outubro 2012

.Dezembro 2012

.Janeiro 2013


A Rainha Agradece
.Layout: Liannara
.Hospedagem:Blogger
.Comentários: Haloscan
.Imagem: Flickr