31.7.10

E eu encontrei onde menos esperava essa tal de felicidade: num canto de boca de um sorriso que eu ainda não vi, mas que eu sei que é meu, que é por mim e por minha causa. Encontrei no meu nome chamado com força por um coração que me quer como eu nem sei se merecia. E na resposta de todas as dúvidas, só há uma palavra: amor.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 12:38 0 comments


30.7.10

Eu tenho uma caixinha onde guardo minhas lembranças mais preciosas. E quando me perguntaram se a gaveta onde a costumo colocar era aquela lé bem em cima com chave e cadeado, eu simplesmente disse que não. Ela fica na mesinha de criado-mudo que fica ao lado do lugar onde eu faço questão de sonhar todos os dias. Sem chaves ou cadeados, porque não quero protege-la das pessoas. Seu conteúdo é quase que exclusivo e desvendar minhas lembranças não é pra qualquer um. É como uma jóia cujo valor não é apreciado por todos. Meus tesouros são os primeiros sorrisos, o primeiro "tiii amó", e todas as vezes que, quando abro os olhos meus, são seus braços me chamando pr´um abraço que me fazem feliz.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 08:31 1 comments


27.7.10

Conversa diária com o espelho.

Não duvide, acredite. Mesmo quando tudo realmente parecer que não vai dar certo e que as lágrimas são inevitáveis, não duvide. Mesmo quando as nuvens cinza já estiverem chegando e o frio já toca sua pele, acredite. Mesmo quando você não sabe mais pra onde seguir: feche os olhos e tenha a certeza de que nada é em vão. Continue sua caminhada, para onde quer que seja, não cruze os braços, ouça o barulho do vento, movimente as pernas. Ainda não é hora de parar. Não é hora de desistir. Se não, essa não seria você.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 23:29 0 comments


Hoje tudo dói. O corpo, as mãos, os olhos, o coração. É dor física e emocional. Tudo dói e eu ainda não encontrei o remédio pra isso.

Decretado pela Rainha de Copas às 16:30 1 comments


25.7.10

Como eu sou boba de acreditar em saci, papai noel, bruxas e, principalmente, em principes encantados. Sou mesmo essa boba de ficar sonhando com um sonho que não é real e teimar em não querer abrir os olhos. Mas são beliscões como esse que doem, mas que me fazem ver a unica realidade que me é permitido viver. Eu tenho saudade, tenho ciúme, tenho vontade. Mas maior que qualquer desses sentimentos malucos e sem noção de perigo que me habitam, o peso dos meus anos vividos não me deixam mais derramar uma lagrima sequer por qualquer que seja o amor desvairado que eu tenha cultivado no jardim do meu peito. E sem lágrimas eu acordo, abro os olhos pro dia cheio de coisas reais e nem tão ruins assim que me esperam depois que eu sair pela porta. É hora de viver. Com os pés no chão. Mas a cabeça nas nuvens...

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 15:27 2 comments


24.7.10

Te amar é tão fácil. Desde os sorrisos, os abraços, os aconchegos e até as saudades, sempre foi fácil te amar. E, quando meus olhos se fixam nos teus, é difícil falar. É quase impossível delimitar essa tão estranha forma de sentir-me protegida pelos braços teus. São momentos em que minha verborrágica mania de viver a vida ficasse muda e não conseguisse falar desse amor que me foi tão fácil sentir.

Então, quando eu disse, finalmente, que [também] te amo foi pra te contar da forma mais sublime de sentir essa saudade que eu nunca deixei de sentir, desde o segundo seguinte ao teu "adeus". E pra dizer que eu sei que é isso que você sente também. Porque é assim que é e não há outra forma de ser.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 17:22 0 comments


"Vossa majestade,

É com todo respeito, honra e admiração que venho solenemente agradecer-te pela existência de vosso blog!

É dele que tiro diariamente minha inspiração pra viver todos esses dias não importa se cinzas, ou cheios de cor.

Obrigada, muito obrigada mesmo.

Vi por acaso o blog, em uma de minhas pesquisas rotineiras no Google, e hoje já não fico um só dia sem passar no blog da "Rainha de copas" para ver e admirar mais uma vez as vossas palavras tão bonitas e cheias de sentimento.

Desejo muita saúde e vida longa à vossa majestade, para que continue a trazer felicidade a fãs e súditos como eu, e agora visitante constante do reino de copas!

Quero dizer-te ainda que me identifiquei muito com vossas palavras, sentimentos e situações.

Pois assim como a mejestosa rainha, sou do naipe coração.

Aguardo ansiosamente a sua resposta.

Saudações!"

É por causa de palavras assim que meus dias tem mais cor e mais vontade. É por sentimentos como esse que eu continuo escrevendo em dias de chuva ou nos ensolarados. É por pessoas como esta que meu blog ainda é o que é. Minha resposta é: muitíssimo obrigada. Não há palavras que possam dimensionar o orgulho e a taquicardia que isso me causa.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 13:34 1 comments


22.7.10

"Agora somos só nós dois e não temos que provar pra mais ninguém. Eles não conseguem perceber como é real que a gente se encante com alguém assim... Existem mil mistérios que renovam os nossos planos de seguir acreditando nesse nosso amor e nada do que digam vai mudar o que pensamos. Deixa estar e agora vamos, já chegou. Meu coração vai te mostrar que esse amor não precisa esperar..." - Detonautas.

Porque ser feliz é pra ontem.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 23:46 1 comments


21.7.10

Mesmo assim longe de você, eu sou feliz. É esse sentimento de conseguir o melhor sorriso do mundo quando eu escuto uma das valsas de amelie num cd que eu não deixo sair do meu carro. É essa impressão de que as pessoas podem ser mais alegres ao ouvirem um "bom dia" mais entusiasmado ou quando simplesmente conseguem ver o brilho nos meus olhos.

Mesmo assim longe de você, eu sou muito feliz. E eu sei que isso pode doer os ouvidos, mas eu não consigo mentir a felicidade de ser tão abençoada em tantos sentidos da minha vida. E, nesse ponto, eu sei que me ver assim nem dói tanto. Você não fica triste, por mim.

Mesmo assim tão longe de você, não há como não ser feliz. É tanta cor, tanto calor, tanta vontade, tantas boas lembranças, que mesmo vivendo do passado e me alimentando de um futuro que não conheço ainda, a minha felicidade não cabe em mim. Transborda no meu rosto na forma de um sorriso torto, mas feliz.

saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 19:56 1 comments


Não são apenas os centimetros, metros e quilômetros que nos separam. Tantos planos frustrados, tantas espectativas, tantas vontades, saudades e surpresas fizeram com quem esse espaço que nos separa ficasse ainda maior.

Não apenas a física, essa ciência contra a qual precisaríamos lutar para que esse amor tão grande pudesse ser, de fato, realidade nos meus dias. Matemática, psicologia, sociologia e todas as "logias" que não fazem sentido algum se você não está aqui pra me explicar também são ponte quebrada, janela trancada, porta fechada.

São todas as estrelas do céu da minha boca que você esqueceu de contar. São todas as horas de um fim de semana que não vivemos. São todos os momentos que eu são tive a tua mão pra segurar. E, mais do que tudo, esse futuro tão incerto no qual eu quero poder acreditar.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 00:00 1 comments


19.7.10

Da rima boba dos dias de espera.


Eu prometo que sou tua. E você diz que vai cuidar.
Eu prometo que te amo. Você diz que vai me amar.
Eu prometo que te espero. E você diz que chega já.
Eu sou presente. E você será.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 18:29 0 comments


Meus olhos se abrem e parece que eu ainda sonho. São os seus olhos que eu vejo e é o som do seu sorriso que me invade os ouvidos. Sim, eu sou feliz. E tenho certeza disso sempre que eu sinto o calor dos teus braços ao meu redor e um beijo no meu rosto.

Eu ainda sonho quando vejo que a minha realidade é simples de ser vivida e meus olhos se encantam cada vez mais com a mesma paisagem. É fácil ser feliz. Porque mesmo quando o cinza toma conta do céu, tuas cores me enchem os olhos.

E, no fim das contas, eu desisto de criar uma definição de dicionário pra felicidade. Porque percebo que ser feliz é uma escolha. Mais que estar, é preciso querer ser.

Sadações!

Decretado pela Rainha de Copas às 13:14 0 comments


17.7.10

Eu não sei o que fazer quando eu me escondo no meio das lembranças que eu guardo das coisas que passaram e das que nem vivemos ainda. Não sei pra onde olhar cada vez que meus olhos se fecham e são os seus olhos atrás dos óculos escuros que eu vejo. Não sei pra onde ir quando eu sei que meu destino é os braços teus e eu sei que eles me querem mais agora do que em qualquer outro dia da semana do mês e de qualquer ano. Não sei o que falar quando eu sei que palavras são totalmente desnecessárias e a única língua que eu queria poder falar é um simples sussuro de "até que enfim" segundos antes dos meus lábios tocarem os teus. Porque são nesses poucos segundos que eu esqueço a impaciência e a ansiedade. Eu páro e espero por você.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 12:41 4 comments


16.7.10

Minha gramática está no lixo. Meus verbos conjugados da forma mais estranha e minhas linhas, tortas. Como um texto sem pontuação que se lê sem compreender o que se quer dizer, minha vida anda mais apressada que os ponteiros do relógio que eu uso pra enfeitar o pulso. Esse mesmo pulso que pulsa na esperança do momento futuro do presente que eu sei que me espera com um belo laço de fita vermelho na porta da minha casa ao lado de um bilhete que me diz tudo o que eu sempre sonhei.

E essa ansiedade que sempre me atropela quer que seja próximo mês, quer que já seja dia dos meus olhos te verem novamente. Porque vontade, saudade, e todas essas palavras que tentam descrever o que eu sinto cada vez que eu fecho os olhos e lembro do teu sorriso não chegam nem perto de entender esse amor que nem mesmo eu consigo compreender.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 18:54 2 comments


15.7.10

E brilha. Muito. O sol, refletido no olhar de menina que teima em não querer crescer. Como se o Reino fosse Terra do Nunca, o espírito de não querer sentir nos ombros as dores do mundo é uma tentativa vã de acreditar e ter fé sempre. Nas pessoas, nas coisas e nos sentimentos puros que ainda habitam o coração. Porque amor e esperança são duas palavras que ela insiste em não querer nunca deixar de fazer parte dos seus dias. Porque mesmo que ela se torne moça, mulher e madura, essa inocência que reflete no espelho quando sorri nunca a abandonarão. Porque ela é mesmo essa esperança e esse amor. Ela tem essa luz. E isso não tem Capitão Gancho que a faça perder.

Saudações!

26.05.06 - será que eu sou a mesma?

Decretado pela Rainha de Copas às 08:24 2 comments


13.7.10

Minha mais nova e curiosa mania é realmente essa de não precisar fechar os olhos para sonhar. É querer menos ainda deitar e esperar qualquer coisa que me faça despertar dessa realidade que é a minha vida ao teu lado. Porque todos os dias eu agradeço e, se peço algo, é simplesmente mais um pouco [ou muito] do que tenho e tudo que isso possa me oferecer. Não digo que nem mais nem menos porque seria hipocrisia dizer que não sou humana e acredito que sempre há algo para ser ainda melhor, mas mais forte ainda é esse desejo incontrolável de manter o sorriso no teu rosto e ver que felicidade não é [nem de longe] algo que se contrua sozinho, porque quando dizem que "nenhum homem é uma ilha", eu não tenho dúvida alguma. A prova disso? Você há quase dois anos me fazendo especial.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 01:53 1 comments


12.7.10

Ouvi dizer que "dois é o número exato na conta dos sorrisos." E eu fiquei horas me perguntando o que fazer enquanto meu sorriso sorri só e o teu ainda não o encontrou. Fico me perguntando o que fazer com as lágrimas de momentos solitários que não sabem ainda se caem ou se fazem moradia nos meus olhos vermelhos com vontade de segurar um choro que eu sei que não merece o meu rosto. E quando tudo isso invade minhas incertezas dos dias estranhos com pessoas que não fazem sentido algum, eu me pego pensando no quanto talvez eu queira encontrar o número exato, a pessoa exata, o momento exato e a felicidade exata. Ou, ainda, o quanto o exato pode [ou não] ser mesmo parte de tantas coisas incertas desse sentimento tão incerto dessa realidade completamente incerta.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 19:15 0 comments


11.7.10

Eu não vejo, não sinto, não gosto, não ouço, não falo.
Hoje, eu nada.

Decretado pela Rainha de Copas às 09:49 1 comments


9.7.10

É uma missão complicada a de equilibrar-se a todo instante em uma corda bamba sem ter onde segura-se, a não ser na linha tênue que separa a minha alegria extrema e a saudade que vem depois. É como se tentasse não deixar cair nenhuma das bolas que o menino equilibrista insiste em manter no ar. Não basta concentração, olhar fixo e habilidade, é preciso um sorriso no rosto para arrascar os mais preciosos aplausos e ver essa coisa boa de dever cumprido fazer parte do dia comum da semana comum de um ano qualquer.

Mas a verdade é que não importa se chove ou se faz sol, meu sorriso é o tempero que eu preciso para manter a coluna ereta, os olhos fixos no objetivo e pés fixos na corda que vai me levar exatamente onde quero chegar. Ou talvez, eu nem queira chegar a lugar algum e o destino simplesmente agarra minha mão e me leva para o lugar onde eu preciso estar. É uma questão de deixar que as coisas aconteçam ao seu tempo. E ter a que, pra mim, é mais dificil das virtudes: paciência.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 16:38 1 comments


8.7.10

E quando um sorriso como esse invade meu rosto e minha alma fica leve, eu sei que alguma coisa muito boa está por vir. Jack Johnson começa a tocar e aquela cortina de fumaça que estava diante dos meus olhos começa a ir embora. Eu vejo melhor. Me sinto melhor. E toda aquela angústia que tomava conta de mim vai embora.

Eu sei que serei mais feliz. Sei que dias como esse em que tudo se encaixa sem que nada de extraordinário aconteça são perfeitamente divisores de água em momentos como o que se pinta no quadro da minha vida. É como se eu me perguntasse como fui parar tão longe do caminho que eu julgava certo pra minha vida e, ao mesmo tempo, esse mesmo caminho nem de longe parecesse, agora, um caminho viável para ser seguido.

Eu sei que meu futuro está mesmo cheio de sorrisos, tons alegres e músicas que me fazem sentir bem. Mas enquanto o futuro não chega e eu possa aproveitar tudo que ele tem pra oferecer, vou cuidando do presente e desse sorriso que me invadiu o rosto. Ele é suficientemente agradável para me fazer feliz pelo tempo que me for necessário.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 23:53 0 comments


Sempre fui do tipo de moça que fala os ditados populares a cada 10 minutos. Porque eu acredito realmente que aquilo que é repetido por tantos tantas vezes pode ter seu fundo de verdade. [é claro que nem tudo] Mas de todos, um dos que eu mais gosto é aquele que diz que "casa é onde mora o nosso coração". E eu às vezes fico pensando tanto nisso que, mesmo calada [uma raridade, é bem verdade] eu fico olhando pro nada e lembrando das tantas casas que eu tenho, afinal nunca soube guardar amor pra mim. Eu dou. E acabo recebendo muito mais.

É como se cada olhar meu que se perdesse junto aos cantos do mundo que eu já tive o prazer de visitar, como se minhas palavras que se perdem [ou se acham] na vida de cada um que me lê formassem um abrigo pra minha alma. Por isso, como sempre dizem, "amor, com amor se paga".

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 13:27 0 comments


Ele não existe. Eu sei que esse homem, com o qual eu sonho, que tenho saudade, que me ama de graça e quer dividir o resto da vida comigo, não existe. Eu sei que ele não vai parar no carro ao lado do meu no sinal vermelho, nem vai estar na minha frente na fila da padaria. Eu sei que esse homem perfeito em todos os sentidos e que vai me fazer a mulher mais feliz do mundo ainda não nasceu e não vai ser nos próximos cinquenta anos que ele vai vir ao mundo.

Ele, simplesmente, não existe. É o fruto de uma imaginação desvairada e fértil cheia de pontos de exclamação e interjeições por todos os lados. É como se esse mundo perfeito com cheiro de chuva, arco-iris no céu e ele ao meu lado fosse apenas um conto de fadas que eu não deixei guardado na biblioteca e trouxe comigo pra vida.

E, no fim das contas, nessa realidade inventada que é cenário pra mim todos os dias, enquanto espero, vou vivendo um dia por vez, colecionando sorrisos e, a cada arco-iris, lembrando dele, que nunca, de verdade, existiu.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 00:00 2 comments


7.7.10

Queria que minhas linhas não fossem tão dificeis de serem lidas. Queria que os olhos que me lêem soubessem bem como ler, com base em que sou ou, simplesmente, se não o conseguissem, não tentassem. Não queria que você [nem ninguém] tirasse conclusões precipitadas, pensando que me entende ou que sabe de mim apenas porque leu algumas palavras que eu posicionei juntas umas das outras. É como deixar milhões de rastros e ver apenas um deles ser seguido.

Eu sei que todas as vezes que eu caio, eu aprendo. E sei ainda mais: não vou abrir meus olhos, derramar as mesmas lágrimas e ficar mais uma vez esperando minha felicidade bater à porta da realidade que eu vivo. Por isso, é preciso páginas novas, caminhos novos, roupas novas, abraços novos, palavras novas. É preciso o novo de novo.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 13:24 0 comments


Agora eu entendo você. Entendo o porquê de toda essa distância, os sorrisos perdidos em esquinas que não vimos juntos num passeio de fim de tarde. Entendo as palavras espaçadas e um "a gente se fala" cheio de uma esperança que sempre me parecia estranha.

Eu disse que parecia que você não tinha ouvido o que eu tinha a dizer e você procurou uma qualquer maneira de dizer: espera, ainda não.

É como se você simplesmente soubesse que me fazer ver sua respiração tão próxima da minha me faria ceder e esquecer cada momento de vazio que eu tive quando, como agora, eu me sinto insegura e frágil. Como um vaso de vidro barato e sem valor, tenho medo de cair, quebrar e, mais que um arranhão, meu corpo inteiro se faça em pedaços quase impossíveis de serem juntos.

O que os seus olhos não vêm, os meus não conseguem não perceber. Tantos motivos para andar cada um para o seu pólo, seu destino, mesmo que essa força que nos una seja tão forte.

Mas o que talvez você não veja ou não queira ver é que quanto mais longe estivermos, mais essa força diminui. E enquanto você segue para ainda mais longe dos meus olhos, meu coração esquece [pouco a pouco] como é sentir o calor do teu. E todo esse teu plano infalível nada mais é do que um grande erro. Tentar me fazer prolatar uma decisão ingênua e que nunca teria eficácia sozinha significa você estar fazendo essa mesma decisão ser realidade nos últimos dias.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 00:02 1 comments


6.7.10

"Quando se dá a uma criança um brinquedo complexo demais para o seu espírito infantil ou demasiadamente belo para os seus olhos ainda mal abertos, a criança destrói o objeto. Se for voluntário, ou, se for indiferente, afastar-se-á para ir brincar com os outros companheiros. Eis o que sucedeu contigo. Apoderaste-te da minha vida, mas não sabias o que fazer com ela. Não poderias saber: era coisa extraordinária em excesso para as tuas mãos."

De Profundis, Oscar Wilde.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 13:54 0 comments


Estou andando em cícrculos. Não consigo me convencer das minhas próprias verdades. Minhas mãos ficam frias e desejo aquilo que menos sei que posso ter. Ou talvez isso seja mais uma das armadilhas magnéticas que sempre me querem levar para cada vez mais perto daquele que pode ser minha perdição. Porque a minha salvação está longe do perigo que sei que corro quando teu cheiro me invade e meus sentidos ficam desnorteados a ponto de me perder entre as cores, de forma que tudo se mistura e a única coisa nítida que consigo distinguir no meio dessa bagunça é mesmo você.

Estou andando em círculos. Digo que vou e fico parada. Digo que não quero e agarro tua mão. Digo que não dá e me pego estática diante do sentimento mais estranho e, ao mesmo tempo, confortável do qual provei dos últimos tempos.

Mas sabe porque continuo andando em círculos? Porque a agulha da búlsula ainda é orientada pelos olhos teus.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 00:00 1 comments


5.7.10

E sempre que eu digo que não quero, não vou, que acabou, eu minto. Sempre que eu tiro os olhos, não ligo ou não atendo, eu minto. Porque de todas as mentiras que eu conto, as que eu tento me convencer de serem verdade são as mais cruéis e não me deixam dormir. Eu choro baixo pra não acordar os desejos que dormem ao meu redor e fico imaginando como seria a vida "se..."

Esse "se" que me pertuba sempre que meus pés tocam o chão e a realidade é bem mais palpável que qualquer sentimento que leve ao sonho que eu tento viver todos os dias.

Não se pode sonhar sempre. Não se pode mentir sempre. Mas, o que eu posso fazer sempre é tentar pintar um sorriso cheio de sinceridade nos dias cinzentos e frios que insistem em ser presença quando você não está por perto.

Não se pode sorrir sempre.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 12:53 2 comments


Às vezes eu detesto ser literal, rude, grossa, intimista ou qualquer outra coisa que me faça precisar dizer que coisas que deveriam estar mais que subentendidas nas linhas e entrelinhas. Mas algumas pessoas simplesmente não conseguem ler. É como se as frases não fizessem sentido ou afirmações viessem com uma interrogação que ninguém entende bem de onde veio. Mas também às vezes, perguntas idiotas merecem respostas diretas e que, de certa forma, abram os olhos daqueles que não conseguem [ou não querem] ver o que está bem diante de seus olhos:

Tudo, absolutamente tudo, que está escrito aqui é de minha autoria. Se uso palavras alheias, elas estão sempre acompanhadas por aspas, que também [eu espero] seja companhia de tudo que for aqui encontrado e transportado para algum lugar do mundo, distribuindo sentimentos, palavras ou interpretações que são minhas.

Então, não me venham perguntar se eu tirei qualquer das minhas linhas de um livro. Porque a resposta é simples: o único livro de onde tudo isso saiu foi o livro da minha vida.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 00:17 1 comments


4.7.10

Eu não estou segura. Enquanto teus braços não me envolvem e me criam um mundo onde meus sorrisos possam correr soltos por ai, não estou segura.

Como quem procura por abrigo meio a tempestade, preciso insistentemente guardar meus olhares no campo de visão mais próximo da realidade inventada que é a vida que eu queria muito que fosse a minha. Como quem quer saber o que fazer com as palavras que parecem desconexas, cerro os lábios e tenho mãos suadas.

O dia passa calmamente num compasso ordenado sem sequer próximo do ritmo acelerado do pulso que, mecanicamente, faz qualquer coisa funcionar e eu continuar a esperar. A tarde chega trazendo toda a insegurança que outrora era presente mas não tão evidente. Meus sorrisos estão trancados cá dentro. Não estou segura.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 14:38 2 comments


E tudo em que eu acreditava foi embora pelo ralo.

Tive sonhos, pesadelos, acordei assustada e estou sem conseguir fechar os olhos. Em meus lúdicos pensamentos havia ratratos não cantados, sentimental não amado e o fim de um carnaval onde colombrina nem sequer consegue perceber o amor do pierrot.

Tive momentos angustiantes que me remeteram ao sentimento de sentir-se sem qualquer impulso de seguir, continuar o caminho sem olhar pra trás. É quase impossível ver as cores de Almodóvar e desejar o neutro. É como ver a lua e desejar que as estrelas não estejam mais por perto.

Eu o amo. Mas como tudo no qual fiz questão de acreditar, esse amor está indo embora tão rápido como se instalou em outros tempos: num piscar de olhos, no bater de asas de uma bortoletas, no barulho insistente de um peito apaixonado, no botbulhar de uma água fervente. Em um instante entre o primeito e o segunto instante que te vi.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 04:01 2 comments


3.7.10

Talvez a perfeição não exista. Talvez esse sentimento que eu ainda não consigo contornar, ver a forma ou entender o conteúdo, nada tenha de perfeito. E depois de olhar de todos os ângulos possíveis esse amor louco que eu tento definir, eu só consigo concluir que não devemos nada a ninguém, nem um ao outro. É como se toda dívida estivesse paga e você não tivesse obrigação nenhuma de me compreender, querer ou cuidar.

Talvez eu sonhe com a perfeição. E talvez [ainda] eu me alimente desses sonhos, os viva como sobremesa de uma refeição que me permite desfrutar da melhor sensação que alguém pode ter diante do primeiro olhar. Porque eu não me apaixonei no primeiro olhar. Eu me apaixono pelo primeiro olhar, pelo primeiro bom dia, pelo primeiro sorriso de cada momento que eu e você temos para provar que, com tudo acontecendo nesse infimo espaço físico que permitimos que nos separe, a perfeição não importa tanto assim.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 01:08 0 comments


2.7.10

É dificil dizer adeus. É dificil reconhecer o erro, saber a hora de baixar a cabeça e ouvir todos os conselhos que doem na alma e não seguram as lágrimas. Mas ninguém disse que seria fácil.

É difícil ficar engasgado de um grito que não sai, ter taquicardia de um silêncio que não passa, faltar o ar em meus pulmões e as mãos não sabem onde se posicionar. É como se em menos de um segundo, os olhos fechassem e eu simplesmente não conseguisse mais saber em que direção olhar.

É dificil. Mas se você segurar minha mão, meu pulso pulsa. E tudo fica exatamente onde deveria estar.

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 13:12 0 comments


1.7.10

O Moska fica aqui gritando no meu ouvido: "já matei você mil vezes e o seu amor ainda me vem" e eu fico imaginando quantas vezes eu vou precisar não te olhar, tentar não pensar e forçar o mundo a girar no sentido contrário pra fazer meu coração pulsar menos e meus olhos olharem para o outro lado. Você grita ao meu ouvido um sentimento que não é meu e eu insisto em ser a adolescente boba de dezessete.

O mundo gira, as pessoas seguem suas vidas, tudo continua em um ritmo acelerado de normalidade, mas eu sei que insisto em ser aquela que nada faz pelo caminho dos ladrilhos dourados. Não sei seguir o caminho indicado e, por mais que saiba qual usar para chegar ao destino menos complicado, eu escolho, como em Elizabethtown, seguir caminhos diferentes, conhecer pessoas e lugares diferentes, enxergar o mundo com outros olhos e escutar batidas desconpassadas de um coração que, definitivamente, não é meu.

Mas nisso tudo, eu fico só me perguntando, nessas idas e vindas desse sentimento maluco que me consome, sobre aquela vontade de posse, de chamar de "meu" o que nunca pertenceu a ninguém, de fato. "Já matei você mil vezes e seu amor ainda me vem. Quantas vidas você tem?"

Saudações!

Decretado pela Rainha de Copas às 00:31 0 comments


A Rainha



menina de vinte poucos.
que viveu muito em pouco.
que sorriu pouco em muito.
que vive sorrindo muito.
mulher de vinte e poucos.
que sofre, ama e não cansa.
de buscar dias melhores,
dias mais felizes.
menina mulher que não cansa.
de sonhar. de viver. de sorrir.
de confiar. de ter fé.
mulher menina que muito em pouco
fez pouco de muito.
e agora é rainha mesmo
não sendo majestade.

menina moça mulher do naipe coração.



Correio Real mensageirodecopas@gmail.com

A Rainha no Twitter @ReinodoCoracao

A Rainha no Orkut:
 Perfil 

A Rainha no Twitter @ReinodoCoracao

A Rainha no Facebook
 Perfil da Rainha

O Reino no Facebook
 Curtir o Reino

Súditos
 . A Rua Dos Contos 
 . Elísios 
 . Florbela Espanca 
 . Bobo da Corte 
 . Escudeiro da Rainha de Copas 
 . Cavaleiro Real 

Era uma vez

.Maio 2006

.Junho 2006

.Julho 2006

.Agosto 2006

.Setembro 2006

.Outubro 2006

.Novembro 2006

.Dezembro 2006

.Janeiro 2007

.Fevereiro 2007

.Março 2007

.Abril 2007

.Maio 2007

.Junho 2007

.Julho 2007

.Agosto 2007

.Setembro 2007

.Outubro 2007

.Novembro 2007

.Dezembro 2007

.Janeiro 2008

.Fevereiro 2008

.Março 2008

.Abril 2008

.Fevereiro 2009

.Março 2009

.Abril 2009

.Maio 2009

.Junho 2009

.Julho 2009

.Setembro 2009

.Novembro 2009

.Dezembro 2009

.Janeiro 2010

.Fevereiro 2010

.Março 2010

.Abril 2010

.Maio 2010

.Junho 2010

.Julho 2010

.Agosto 2010

.Setembro 2010

.Outubro 2010

.Novembro 2010

.Dezembro 2010

.Janeiro 2011

.Fevereiro 2011

.Março 2011

.Abril 2011

.Maio 2011

.Junho 2011

.Julho 2011

.Agosto 2011

.Setembro 2011

.Outubro 2011

.Novembro 2011

.Dezembro 2011

.Janeiro 2012

.Fevereiro 2012

.Março 2012

.Abril 2012

.Junho 2012

.Julho 2012

.Agosto 2012

.Setembro 2012

.Outubro 2012

.Dezembro 2012

.Janeiro 2013


A Rainha Agradece
.Layout: Liannara
.Hospedagem:Blogger
.Comentários: Haloscan
.Imagem: Flickr